You are here:  / Dinheiro / Oportunidades Em Casa / Multinível e Pirâmide Financeira: Como Saber Diferenciar?

Multinível e Pirâmide Financeira: Como Saber Diferenciar?

O Marketing Multinível é conhecido como o SISTEMA QUE MAIS ENRIQUECE PESSOAS NO MUNDO! Mas antes de registrar-se em qualquer empresa, leia esse post até o final.

Quando fui apresentada ao Marketing Multinível, peguei papel, caneta e calculadora, sentei e comecei a calcular.

Quanto mais calculava, mais descrente ficava e ao mesmo tempo enlouquecida, pois os números eram demasiadamente grandes.

Perguntava-me, como isso era possível e como as pessoas viviam sem saber disso.

Pesquisei a fundo e vi que não só era possível como já existiam empresas utilizando essa estratégia para distribuir seus produtos à anos.

Comecei a falar de Multinível pra todo mundo que eu conhecia, afinal, acreditava que todos deveriam conhecer aquela oportunidade!

Logo veio a decepção…

As pessoas mais próximas diziam não, sem ao menos tentar entender do que se tratava o negócio.

Em meio à tantos “nãos” ouvi várias acusações de que “era pirâmide financeira” e isso me fez retornar às pesquisas.

Foi preciso estudar a essência do Marketing Multinível para então poder entender como diferenciá-lo da Pirâmide Financeira.

A diferença entre multinível e pirâmide começa pelo conceito

multinivel-piramide-marketing-de-rede-piramide-financeira

O multinível é uma estratégia de marketing enquanto a pirâmide é um esquema fraudulento que muitas vezes utiliza a o multinível para fazer o negócio crescer rapidamente, pois reconhece o potencial dessa estratégia.

Antes de prosseguirmos, vou te explicar porque o multinível é uma estratégia muito lucrativa tanto para empresas quanto para distribuidores.

Por que o multinível é uma estratégia brilhante?

Toda empresa quer vender seus produtos ao máximo, certo?

Pois bem, para fazer isso ela tem várias opções, dentre elas:

1 – Abrir várias lojas em pontos diferentes para alcançar o máximo de pessoas, tendo com isso um custo gigantesco com aluguel, funcionários, etc.

2 – Cadastrar pessoas para revender seus produtos e comissioná-las por cada venda realizada, ficando livre dos custos mencionados na opção 1.

Só de pensar em custos, a opção 2 já vale muito mais a pena.

Contudo, na prática, o resultados disso é ainda maior do que a economia propriamente dita.

Pense bem…

Se eu te perguntar quantas vezes você entrou em uma loja e saiu de mãos vazias, provavelmente sua resposta será muitas vezes.

Mas se eu te perguntar quantas vezes você deixou de comprar na mão da  sua amiga sacoleira, aquela que aparece na sua casa todo mês, provavelmente sua resposta será poucas vezes.

As empresas sabem que os clientes compram mais de pessoas que estão em sua porta do que das lojas.

Ou seja, a opção 2 além de mais econômica, vende mais.

Conseguiu entender até aqui? Agora vem o pulo do gato!

Vendo tudo isso o que a empresa entende?

Ela entende que quanto mais pessoas estiverem revendendo seus produtos, mais ela crescerá.

Para motivar seus revendedores à convidar mais pessoas para revender, a empresa começa a pagar bônus e comissões sobre o cadastro e sobre as vendas da equipe.

Dessa forma, a empresa consegue milhares de pessoas para vender e cadastrar novos vendedores sem ter que fazer nada além de repassar parte do lucro das vendas.

O multinível vale a pena para a empresa porque:

  • é mais econômico do que manter lojas;
  • vende mais do que lojas;
  • não tem vínculo empregatício com os distribuidores.

E ele também vale a pena para o distribuidor porque:

  • não tem patrão;
  • tem flexibilidade de horários;
  • tem em suas mãos o poder de construir uma renda muito superior do que a oferecida no mercado tradicional.

Marketing Multinível (MMN) X Pirâmide Financeiramultinivel-piramide-marketing-de-rede

A principal diferença: Produto

Para saber se a empresa que está interessado em cadastrar-se é legítima ou pirâmide financeira, a primeira coisa que deverá analisar é se ela tem produtos de reposição para serem comercializados.

Produto de reposição é aquele que de tempo em tempo acaba e precisa ser comprado novamente.

Isso garante sustentabilidade para a empresa.

A segunda coisa é analisar se toda forma de bônus, premiação e comissão está atrelada à venda dos produtos.

  • Multinível

Quando uma empresa legítima usa o multinível como estratégia, seu foco é a venda de produtos, afinal são os lucros da venda que fazem o negócio existir.

Normalmente, existe sim o bônus pago quando alguma pessoa entra na equipe mas esse bônus só é pago após o novo integrante adquirir o kit inicial de produtos para revender.

Esse kit gera a primeira compra de produtos e a empresa apenas repassa parte do lucro como bônus para quem o convidou.

Depois disso, cada revendedor recebe o lucro da revenda e uma comissão sobre a revenda das pessoas que ele convidou para o negócio.

Mas não seja ingênuo achando que a empresa paga comissões porque ela é boazinha…

Ela paga essas comissões para que cada pessoa continue motivada e motivando sua equipe a continuar vendendo.

Lembre-se, ela precisa das vendas para se manter.

Também não seja ingênuo achando que a empresa vai quebrar pagando essas comissões.

Lembre-se que ela já está economizando uma bolada em aluguéis e salários de funcionários.

As comissões não chegam nem perto do valor economizado.

Além disso, as comissões só serão pagas se houver venda, diferente da loja em que não importa o quanto foi vendido, o aluguel e os salários tem que ser pagos do mesmo jeito.

O que deixa esse negócio muito atraente para os distribuidores é saber que a partir do momento que ele consegue construir uma equipe grande e sólida, que vende bem mensalmente, as comissões dessas vendas, apensar de pequenas, quando somadas tornam-se um valor bem significativo.

Faça a conta por você mesmo:

multinivel

Imagine que ao longo de 5 anos uma pessoa consiga:

  • montar uma equipe de pelo menos 1.000 pessoas;
  • que cada uma dessas pessoas venda pelo menos R$ 300 todo mês;

e que a comissão para ele, como o líder da equipe seja de 3% sobre a venda de cada um.

R$ 300 x 3% = R$ 9 x 1.000 pessoas = R$ 9.000,00

Ou seja, R$ 9.000,00 é só de comissão. Isso sem contar suas próprias vendas e entrada de novos integrantes.

É literalmente uma bola de neve.

Mas para chegar numa renda dessas, precisa ter perseverança e consistência, pois até construir uma equipe desse tamanho, demanda-se tempo e muito trabalho.

  • Pirâmide Financeira

A Pirâmide Financeira é um esquema criminoso em que pessoas de má índole constituem empresas que utilizam do Marketing Multinível para fazer seu “plano de investimento” chegar mais rápido ao maior número de pessoas.

Normalmente essas empresas não tem produtos e quando tem, suas vendas não são suficientes para dar sustentabilidade ao negócio, pois o pagamento dos bônus e comissões não está atrelado à venda.

Quando uma empresa fraudulenta (pirâmide) usa o multinível como estratégia, seu foco é a entrada de pessoas.

Eles falam que para entrar é preciso comprar uma “cota” ou fazer um “investimento” que irá render X por cento todo mês.

Essa porcentagem é geralmente muito maior do que a rentabilidade de qualquer outro investimento e deixa as pessoas cheias de esperanças.

Tudo que a pessoa precisa fazer é? Colocar o dinheiro e mais nada… todo mês ela receberá seus “rendimentos”.

Não precisa vender nenhum produto e nem mesmo convidar outras pessoas se não quiser.

Além disso, se a pessoa tiver bastante dinheiro ela pode comprar quantas cotas quiser e seus rendimentos não dependerão de ninguém.

Mas se ela quiser convidar pessoas para “investir”, a empresa conta com a estratégia de multinível para pagar comissões sobre a entrada e rendimento dos seus convidados.

Parece lindo não é mesmo?

multinivel-rede-piramide-dinheiro

O problema é, se não há venda de produto mensalmente, de onde vem o tal rendimento?

Como a empresa consegue pagar esses lucros?

Um argumento muito comum é que o depósito inicial será investido em ações da bolsa de valores.

Alguém que entende muito desse tipo de investimento fará as operações e irá repassar para o investidor os rendimentos obtidos.

Mas isso é mentira.

Enquanto tem pessoas entrando ou comprando mais “cotas” a empresa apenas redistribui esse dinheiro como se fossem lucro.

No momento que a entrada de dinheiro torna-se menor do que os rendimentos à serem repassados, o esquema quebra.

Recrutamento

  • Multinível

Aqui acontece a magia do Marketing Multinível.

Diferente da realidade no mercado tradicional, o líder no multinível importa-se em treinar e ajudar sua equipe a desenvolver.

Ele sabe que se a pessoa crescer, ficará satisfeita com sua renda e motivada, querendo sempre mais.

E uma vez que a pessoa ganha mais, o líder também ganha mais 😉 .

Além disso, não tem disputa por posição.

Se o inciante trabalhar mais que seu líder e construir uma rede maior, ele ganhará mais do que o líder.

No multinível é estimulado o recrutamento de forma consciente e responsável, mas não há pressa nisso.

O verdadeiro líder entende que é melhor crescer devagar e construir uma equipe sólida, que gera comissões para ele mensalmente do que construir uma equipe grande e rápido, mas que gera o bônus uma única vez.

  • Pirâmide

Nesse esquema, o recrutamento de pessoas é estimulado ao máximo.

A taxa que é paga para o cadastro é a única ou principal receita que a empresa tem para pagar os bônus e comissões.

Então não precisa treinar ninguém, não precisa acompanhar ninguém.

Aliás, para que ter uma equipe sólida se a empresa vai durar apenas alguns meses?

Para manter o negócio eles precisam que mais pessoas entrem e pronto.

Conselho Final!

Antes de cadastrar-se em alguma empresa, veja no site da ABEVD (Associação Brasileira de Empresas de Venda Direta) se ela é associada.

Empresas com o selo da ABEVD são mais confiáveis pois para se associar passam por um processo de investigação.

Por fim, esteja ciente que apesar dos riscos serem infinitamente menores do que os riscos de um negócio tradicional, não quer dizer que eles não existam.

O risco existe em qualquer negócio, mas no MMN verdadeiro, ele é mínimo.

Esse post pode ser útil para mais alguém, seja legal e compartilhe!Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Comecei a trabalhar fora aos 14 anos. Aos 22, abri uma loja de sucesso em minha cidade. Porém, quatro anos depois, meu nível de estresse superava os lucros. Foi então que resolvi buscar uma alternativa de negócio que pudesse desenvolver em casa ou em qualquer lugar, desde que fosse longe de tudo aquilo. Nesta época descobri um mundo novo a partir da internet. Ganhar dinheiro, estudar, malhar... são algumas das inúmeras oportunidades que encontrei em casa.

LEAVE A REPLY

Your email address will not be published. Required fields are marked ( required )

Show Buttons
Hide Buttons